Vôlei de Praia

Atleta formado em Maringá é campeão da primeira etapa do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia

Hevaldo e Arthur celebram título, sem perder nenhum set, em Palmas. Foto: Ana Patrícia/Inovafoto/CBV

Por João Cláudio Fragoso com Assessoria CVB – Redação tem Esporte

Hevaldo e Arthur Lanci (CE/PR) são os primeiros campeões da temporada 18/19 do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia. A dupla superou o campeão olímpico Alison e o parceiro André Stein (ES) por 2 sets a 0 (21/19, 21/15), em 43 minutos, na noite deste sábado (15.09), pela etapa de Palmas (TO), na arena montada na Praia da Graciosa. Esta foi a primeira vez que a capital tocantinense recebeu o torneio, e as finais contaram com casa cheia.

Além de levarem um prêmio de R$ 45 mil para casa, Hevaldo e Arthur Lanci saem na frente da classificação geral, já que além dos vencedores de cada parada, existe o campeão geral, no somatório dos pontos de todas as etapas. Hevaldo, que brilhou com vários bloqueios durante a partida, comentou o desempenho da dupla, que venceu os seis jogos sem perder nenhum set.

“Fui feliz no bloqueio, mas principalmente pelo fato do Arthur me ajudar muito. Ele se posiciona muito bem na defesa, fica muito bem definido o espaço de cada um. Um usando o outro como referência. Isso confunde mais o adversário. Claro que é fruto de muito treinamento. Começar a temporada com um título é maravilhoso e motiva muito”, disse.

O campeão ainda destacou o trabalho do técnico maringaense Robson Xavir à frente do projeto da Associação Maringaense de Vôlei de Praia, desenvolvido na cidade canção, citando que ele faz parte do crescimento de seu parceiro Arthur na areia, filho de Maringá, que aperfeiçoou seu jogo com o treinador.

Dupla de Maringá fica em quarto lugar

A medalha de bronze também foi muito valorizada por Thiago e George que, jogando contra a dupla que representa Maringá, Eduardo e Adrielson, vencendo por 2 sets a 0, com parciais iguais de 21 a 19,  destacaram a dificuldade  da vitória e a excelente partida. “Acho que todo pódio é bom, independente se você está bem ou não. Mas quando você teve adversidades durante a semana e supera isso, é ainda melhor. Ainda mais se tratando do circuito mais difícil do mundo, é bom ver que o nosso trabalho está dando certo”.

O jogo dos campeões

Hevaldo e Arthur Lanci começaram abrindo 6 a 2 no placar, pressionando a nova dupla do campeão olímpico, que apresentava mais dificuldades na virada de bola. Na primeira parada técnica, o cearense e o paranaense venciam por 12 a 9. Aos poucos, porém, Alison e André encontraram o ritmo, contaram com erros adversários e em bloqueio de Alison, empataram.

O empate não abalou Hevaldo/Arthur, que manteve o foco e voltou a abrir vantagem, contando com erros na recepção de Alison/André: 17 a 14 e pedido de tempo adversário. Mas novamente Alison e André se recuperaram, pontuaram no contra-ataque e empataram: 18 a 18 e pedido de tempo da equipe Hevaldo/Arthur. Novamente tranquilos, eles conseguiram manter a ponta e fecharam o set em bloqueio de Hevaldo: 21 a 19.

Hevaldo voltou para o segundo set inspirado no bloqueio. Foram dois em sequência, fazendo Alison e André pedirem tempo com 4 a 1 de desvantagem no placar. As duas duplas trocaram rallys lindos, levantando o público, mas a vantagem se manteve com Hevaldo/Arthur, que na primeira parada técnica do set, vencia por 12 a 9.

Alison e André cresceram na virada de bola, mas Hevaldo e Arthur mantinham também seus ataques, não deixando que a diferença no placar fosse reduzida. Na reta final do set, eles jogaram com tranquilidade e finalizaram a partida por 21 a 15, em lindo bloqueio de Hevaldo, conquistando o ouro em Palmas (TO).

Após Palmas (TO), o Circuito Brasileiro Open seguirá para Vila Velha (ES), de 24 a 28 de outubro, enquanto a terceira parada ocorre em Campo Grande (MS), de 21 a 25 de novembro. Em 2019, outras etapas da temporada 18/19 serão realizadas. As datas e cidades ainda serão divulgadas pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV).

Além das duplas campeãs de cada etapa, também existem os campeões gerais da temporada, somando a pontuação obtida nos sete eventos. A competição distribui R$ 45 mil às duplas campeãs dos dois naipes, e todos os times na fase de grupos são premiados. Ao todo, são distribuídos quase R$ 500 mil por etapa.

Comentários

comentários