Natação

A braçadas largas, irmãs Beatriz e Débora encerram 2017 no ‘topo do mundo’

Ao longo de 2017, as irmãs participaram de 14 competições e conquistaram 81 medalhas, sendo 41 de ouro. Foto: Divulgação/Facebook

Redação Tem Esporte –

As gêmeas atletas da natação paralímpica Beatriz e Débora Borges Carneiro encerram 2017 com um desempenho alcançado por poucos atletas: o de estar entre os melhores do mundo em sua modalidade. Elas competem na categoria S14, destinada aos deficientes intelectuais.

No nado peito, especialidade das irmãs, Beatriz é a primeira do ranking nos 200 metros (2’’52’11), seguida pela irmã, que aparece em terceiro (3’’4’60). Já nos 100 metros peito, Beatriz ocupa a quarta colocação (1’’18’17), enquanto Débora está em sexto lugar (1’’22’6).

Ao longo de 2017, as irmãs participaram de 14 competições e conquistaram nada menos que 81 medalhas, sendo mais da metade delas (41) de ouro, além de 36 de prata e 14 de bronze. O desempenho resultou em 15 novos recordes brasileiros.

As “gêmeas da natação”, como são popularmente conhecidas em Maringá, são destaques esportivos de alto nível, cujo reconhecimento também foi lembrado no prêmio ACIM ESPORTES 2017 (Associação Comercial e Empresarial e Maringá), ocasião na qual o pai Eraldo recebeu o prêmio em nome das filhas, já que Beatriz e Débora se encontravam em terras estrangeiras.

Débora e Beatriz são vinculadas ao Programa de atividade Física Adaptada do Departamento de Educação Física (Proafa) da Universidade Estadual de Maringá (UEM), em parceria com a  União Metropolitana Paradesportiva de Maringá (UMPM), ambos coordenados pelo prof. Dr. Decio Roberto Calegari, do DEF/UEM.

Fechamento do ano

Para encerrar o não, Beatriz e Débora participaram do Mundial de Natação da Federação Internacional de Esportes para Deficientes Intelectuais (Inas), entre os dias 27 de novembro e 4 de dezembro. Elas foram acompanhadas do técnico André Yamazaki Pereira, que também foi convocado para a competição como integrante da seleção brasileira. O mundial aconteceu na cidade mexicana de Águas Calientes, cerca de 500 quilômetros da Cidade do México, e as nadadoras maringaenses mais uma vez deram um show nas piscinas e trouxeram na mala muitas medalhas e recordes estabelecidos.

Dois dias antes de terminar o Mundial da INAS, Beatriz partiu rumo à Cidade do México para outra competição. Isso porque ela fez parte do grupo de atletas do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) que disputaram o Mundial do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla inglês), maior competição paralímpica unindo deficientes físicos, visuais e intelectuais.

A competição seria em setembro, mas foi remarcada em função do terremoto sofrido na cidade. E mesmo com coincidência das competições e sem a companhia da (inseparável) irmã e do técnico, Beatriz enfrentou a dupla jornada e fez dela mais uma oportunidade de medalhas e realizações.

Confiram os resultados e conquistas de Débora e Beatriz no Mundial da Inas e de Beatriz, no Mundial do IPC:

CAMPEONATO MUNDIAL DE NATAÇÃO PARALÍMPICA – INAS 2017

AGUASCALIENTES – MÉXICO 29 NOV A 3 DEZEMBRO

PROVAS INDIVIDUAIS:

– DÉBORA BORGES CARNEIRO:

– 4ª COLOCADA NA PROVA DE 800M NADO LIVRE.T= 11’49”38

– VICE-CAMPEÃ MUNDIAL NA PROVA DE 200M NADO PEITO.T= 3’08”29

– VICE-CAMPEÃ MUNDIAL PROVA 50M NADO BORBOLETA.T= 33”46

– CAMPEÃ MUNDIAL NA PROVA DE 50M NADO PEITO.T= 37”59

– CAMPEÃ MUNDIAL NA PROVA DE 100M NADO PEITO.T= 1’22”56

BEATRIZ BORGES CARNEIRO:

– 4º COLOCADA NA PROVA DE 200M NADO LIVRE.T= 2’32”03

– VICE-CAMPEÃ MUNDIAL NA PROVA DE 200M MEDLEY.T= 2’51’’20

– CAMPEÃ MUNDIAL NA PROVA DE 200 M NADO PEITO.T= 3’06”00

CONQUISTAS DE REVEZAMENTO FEMININO:

– DÉBORA E BEATRIZ PARTICIPARAM DE 3 REVEZAMENTOS JUNTAS E EM TODOS FORAM CAMPEÃS E RECORDISTAS MUNDIAIS COM OUTRAS DUAS ATLETAS DE SÃO PAULO (ANA SOARES E STEPHANIE ARIODANTE). OS REVEZAMENTOS FORAM:

4 X 50M MEDLEY FEMININO.RECORDE ESTABELECIDO = 2’17”65

(RECORDE ANTERIOR = AUSTRÁLIA = 2’19”90)

4 X 50M LIVRE FEMININO.RECORDE ESTABELECIDO = 1’58”51

(RECORDE ANTERIOR = AUSTRÁLIA = 2’03”90)

4 X 100M LIVRE FEMININO.RECORDE ESTABELECIDO = 4’30’’19

(RECORDE ANTERIOR = AUSTRÁLIA = 4’31”68)

DÉBORA AINDA FOI MEDALHA DE PRATA NO REVEZAMENTO 4 X 200M LIVRE FEMININO E BRONZE NO REVEZAMENTO 4 X 100 MEDLEY FEMININO.

CONQUISTAS DE REVEZAMENTO MISTO:

– BEATRIZ FOI CAMPEÃ E RECORDISTA MUNDIAL NO REVEZAMENTO 4 X 100 MEDLEY MISTO. (COM OS NADADORES: ANA SOARES, FELIPE CALTRAN, KAIO ADRIANO).RECORDE ESTABELECIDO = 4’41’’59

– DÉBORA FOI CAMPEÃ E RECORDISTA MUNDIAL NO REVEZAMENTO 4 X 100 LIVRE MISTO.  (JUNTAMENTE COM OS NADADORES: ANA SOARES, ANDRÉ BENTO E GUSTAVO OLIVEIRA)RECORDE ESTABELECIDO = 4’13’’12

            CAMPEONATO MUNDIAL DE NATAÇÃO PARALÍMPICA – IPC 2017

CIDADE DO MÉXICO – MÉXICO 2 A 8 DE DEZEMBRO

(MAIOR COMPETICAO PARALIMPICA – UNINDO DEF. FÍSICOS, VISUAIS E INTELECTUAIS DO ANO DE 2017)

BEATRIZ BORGES CARNEIRO VICE-CAMPEÃ MUNDIAL IPC NA PROVA DE 100M NADO PEITO. T= 1’21’’99

Com assessorias

 

Comentários

comentários